Pupi Crystel e as publicações
  A SABEDORIA DE APRENDER

A SABEDORIA DE APRENDER
Roberto Shinyashiki

Nunca odeie quem lhe traz o problema. Ele é somente o professor. Resolva a dificuldade e agradeça a essa pessoa pela oportunidade de evoluir.
               

Uma das perguntas mais freqüentes que alguém faz a si mesmo é: por que estou enfrentando este problema? Infelizmente, a maioria das pessoas encontra a resposta do modo errado: culpando o outro. A culpa é do chefe, do companheiro, dos pais, do empregado.
               

Mas o outro nunca é a razão de seus problemas. Se você não aprender com a dificuldade, vai repeti-la ao infinito. Vai trocar de emprego, de companheiro, de empregados, mas, quando perceber, trocou as pessoas e o problema continua o mesmo, e se repete.
               

Os problemas são oportunidades de aprendizado e, quando perdemos essa lição, toda dor que sentimos se torna inútil. Lembre-se: para todo problema existe solução. Aliás, essa é uma boa definição: problema é um acontecimento que vem sempre acompanhado de solução. Quando você não tiver uma solução, será necessário definir qual é o problema.
               

Por exemplo: você descobre que não tem dinheiro para pagar as contas. Está bem, não ter dinheiro é um problema, principalmente se os credores estão lhe cobrando e os juros aumentando. A solução provavelmente se inicia com o corte de gastos, continua com uma negociação com os credores e alguma ação para ganhar mais dinheiro. No final, extraiu-se um aprendizado de uma situação que parecia ter apenas um lado negativo 
                

 Perceba tudo o que você pode aprender em uma situação assim:
· Aprender a gastar de acordo com seus rendimentos;
· Aprender a ser humilde para negociar com os credores;
· Aprender a ganhar mais.
               

A solução sempre existe! E, na maior parte das vezes, a pessoa sabe qual é. O difícil é ter a coragem de pô-la em prática. Nunca perca a oportunidade de aprender com uma dificuldade. Aprender em geral é destruir uma visão e construir uma nova perspectiva.
               

E, principalmente, tenha certeza de que o problema será resolvido. Se você tiver alguma dúvida disso, pense: se você morresse agora, qual seria a evolução do problema? Percebeu? Ele de alguma maneira se resolverá.
               

A única coisa que não funciona é jogar no outro a responsabilidade por suas dificuldades. O ódio bloqueia a criatividade e só piora as coisas. As pessoas que chamamos de inimigos são os melhores mestres que a vida nos oferece para nos ajudar a aprender as lições que nos farão crescer. Elas nos mantêm acordados para podermos evoluir. Perceba que, depois que você resolve uma dificuldade, fica até agradecido por essa pessoa ter lhe ensinado uma lição.
                 
"Perdoar é descobrir que você não tem razão nenhuma para perdoar; é apenas viver o aprendizado. Isso só acontece quando você aproveita a oportunidade para crescer".
               

Se você carrega ódio de alguém, pense na lição que você tem a aprender com esse alguém e sua vida será muito melhor.
               

Se você tem muitos problemas, pense na lição que você tem a aprender com esses problemas e sua vida será muito melhor.
               

Aliás, sabe por que você tem tantos problemas? Pela simples razão de estar vivo. Pela simples razão de ter muito ainda por aprender.
               

Se você está passando por um problema, pode ficar tranqüilo: ele não será o último nem o pior.
               

"Roberto", você pode perguntar, "vai me acontecer um problema pior do que este pelo qual estou passando?"
               

Com toda certeza. Você já notou que o problema que estamos enfrentando no momento é sempre o pior? Quando você olha para trás, certamente vê que já teve problemas muito maiores, mas a angústia do momento presente é sempre a pior.
               

Viver é enfrentar desafios, pois a função da vida é o aprendizado. Eu tenho um jeito de lidar com as dificuldades que me ajuda muito. Quando estou no meio de uma situação difícil, procuro afastar todas aquelas emoções que poderiam me angustiar e digo a mim mesmo: "Roberto, não faça drama! Isso é somente um exame de uma matéria em que você foi reprovado. Estude, se dedique e passe de ano".
               

Os problemas são matérias que temos de aprender. Mantenha a cabeça tranqüila e procure aprender rápido a lição, para poder passar de ano. Se não aprender a lição, a vida sempre trará os mesmos problemas de volta para que você possa evoluir o mais rápido possível.
               

E não se esqueça: os problemas são sempre do seu tamanho. Como disse o poeta Adoniran Barbosa, "Deus dá o frio conforme o cobertor". A solução está sempre dentro de você. Analise a situação, peça ajuda a um amigo e concentre sua atenção na solução do problema. Mais cedo ou mais tarde, inevitavelmente, você encontrará a solução. E nesse dia vai descobrir que se tornou um pouquinho melhor como pessoa.
               

Uma dica fundamental: nunca odeie quem lhe traz o problema. Ele é somente o professor. Resolva a dificuldade e agradeça a essa pessoa pela oportunidade de evoluir.
               

O mal é como chuva de granizo: faz muito barulho, às vezes machuca, mas passa logo. Já o nosso aprendizado, não. Ele é eterno.



Escrito por Ingrid às 15h07
[] [envie esta mensagem]


 
  Catálogo de ervas medicinais

Catálogo de ervas medicinais

ABACATEIRO:diurético, combate a gota, o ácido úrico e elimina cálculos renais e biliares.

 

ABÚTUA: Muito útil nas dificuldades da menstruação atrasada, cólicas e nas febres intermitentes.

 

AGONIADA: Calmante das histerias, ameniza cólicas, menstruações difíceis e dolorosas e febres intermitentes. Substitui o quinino.

 

ALCACHOFRA: Ótimo diurético e eliminador do ácido úrico, reumatismo, atua nos distúrbios hepáticos e digestivos, aumenta a secreção biliar e faz baixar a pressão arterial. Evitar na lactação.

 

ALECRIM: Muito útil na debilidade cardíaca, é excitante do coração e do estômago. Combate a flatulência, males do fígado, rins e intestinos.

 

ALFAFA:  Age nas anemias e hemorragias. Revigorante nos casos de fadiga e alimentação insuficiente.

 

ALFAVACA: Tem poder antisséptico, cura feridas e hematomas. A infusão forte pode ser usada em gargarejos e bochechos contra dor de garganta, mau hálito e aftas.

 

ALFAZEMA: Poderoso antisséptico, cicatrizante, estimula a circulação periférica, anti-depressiva, sedativa e analgésica.

 

AMOREIRA: As folhas são empregadas no combate ao diabetes, pedras nos rins e p\limpar a bexiga.

 

ANGÉLICA: Muito indicada no trato digestivo e na insuficiência de suco gástrico e problemas estomocais. Não é recomendado a diabéticos.

 

ARNICA: Poderoso antinflamatório, tônico estimulante, antisséptica e analgésica.

 

APERTA RUÃO:  Diurético, adstringente e tônico digestivo. A raiz em uso externo combate a Erisipela.

 

AROEIRA: Balsâmico e adstringente empregada nas doenças de vias urinárias, como cistite. Nas bronquites, gripes e resfriados, combate a febre e secreções.

 

ARRUDA: Indicado especialmente nos reumatismos, nevralgias, verminoses e problemas respiratórios, sua inalação abre os brônquios. É emenagoga, antiespasmódica e estimulante.

ARTEMISIA: O chá combate problemas de ovários, ciclo menstrual irregular, lombrigas e anemia.

 

ASSA PEIXE: Muito eficaz contra a gripe, tosse forte e bronquite, aliviando dores no peito e nas costas. Estanca o sangramento.

 

AVENCA: Combate males respiratórios como bronquite e tosse com catarro.

 

BANCHÁ: Digestiva de fino paladar, diurética e levemente tônica.

 

BARBATIMÃO: Hemorragias uterinas, catarro vaginal e diarréias.

 

BARDANA: Hipoglicemiante, anti-inflamatória, bactericida, depurativa e cicatrizante.

 

BOLDO CHILENO: Poderoso digestivo e hepático, com propriedades tônicas e estimulantes, ativa a secreção salivar, biliar e gástrica em casos de hipoacidez e dispepsias.

 

CABELO DE MILHO: Poderoso diurético, regula as funções dos rins e da bexiga removendo areias e pedras.

CAJUEIRO: É estimulante do organismo, combate o diabetes e é anti-hemorrágico.

 

CALÊNDULA: Atialérgica e cicatrizante, ainda cura e diminui a gastrite e a úlcera duodenal, pois tem ação antitumoral.

 

CAMOMILA:Calmante, digestiva em casos de inflamações agudas e crônicas da mucosa gastrointestinal, colites, cólicas, é também antialérgico e anti inflamatório, podendo reconstituir a flora intestinal.

 

CANA DO BREJO: Excelente diurético, ajuda a eliminar pedras na bexiga, sífilis e inflamações nos rins.

 

CANELA: Aromática, estimulante da circulação, do coração e aumenta a pressão.

 

CAPIM LIMÃOI: Sedativa, analgésica e anti-térmica. Combate o histerismo e outras doenças nervosa.

 

CARDO SANTO: Adstringente, diurético, expectorante e antisséptico.

 

CAROBINHA: Depurativos do sangue, contra sífilis, doenças de pele, doenças reumáticas e amebas intestinais.

 

CARQUEJA: Gastrite, má digestão, azia, cálculos biliares e prisão de ventre.

 

CASCARA SAGRADA: Forte laxante, que reestabelece o tônus natural do cólon do intestino e normaliza as funções do intestino.

 

CASTANHA DA INDIA: Amenizante a dor nas pernas e costas. Ativa a circulação, prevenindo acidentes vasculares.

 

CATUABA:  Afrodisíaco e tonificante. Indicado em casos de fadiga ou impotência sexual.

 

CAVALINHA: Anti-inflamatório, adstringente, e revitalizante. 

 

CENTELLA ASIÁTICA: Com propriedades tonificantes ela normaliza a produção de colágeno e liberando células adiposas (gordura localizada).

 

CHAPÉU DE COURO:  Depurativo muito conhecido nas terapias de pele, tem efeito laxativo e estimulante da bílis. Pela ação nos rins e fígado reduz o ácido úrico e o reumatismo.

 

CIPO CABELUDO: Indicado em cólicas menstruais, nefrites, reumatismo e inflamações da bexiga.

 

CIPÓ MIL HOMENS: Estimulante dos rins, fígado e baço, ameniza cólicas intestinais e a febre.

 

CONFREI: A INFUSÃO forte deve ser usado em compressas, para acabar com irritações e espinhas na pele, ajuda na cicatrização de queimaduras e feridas.



Escrito por Ingrid às 12h11
[] [envie esta mensagem]


 
  Ervas medicinais

 

CORDÃO DE FRADE: Ótimo diurético, que ameniza dores de estômago e fortelece convalescentes.

 

CRAVO DA INDIA : Excitante e aromático, alivia dor de dente. Facilita a menstruação.

 

DENTE DE LEÃO: Tônico hepático, diurético e depurativo do sangue, age no fígado e nos rins, é indicado para diabéticos.

 

DOURADINHA: Diurético eficiente na dificuldade em urinar, inflamações da bexiga eliminando pedras.

 

ERVA BALEEIRA: Anti-inflamatória, cicatrizante, tem a propriedade de remover hematomas.

 

ERVA CIDREIRA:Indicada em crises nervosas, taquicardia, histerismo e depressão.

 

ERVA DE BICHO:Tem efeito circulatório, ameniza hemorragias, hemorróidas e varizes.

 

ERVA SANTA MARIA: Cura indigestão, hemorróidas, varizes, facilita a menstruação, a circulação e combate doenças nervosas.

 

ERVA DE BUGRE OU PORANGABA: Emagrecedor, diurético, anticolesterol, diminue inchaço das pernas, estimula a circulação e o coração.

 

ERVA DE SÃO JOÃO: Anti-febril, muito eficiente contra dores de estômago, cólicas e gases.  

 

ERVA DOCE: Calmante, combate insônia, náuseas, cólicas e vômitos.

 

ESPINHEIRA SANTA: Úlceras, antisséptica e cicatrizante. 

 

EUCALIPTO :  Poderoso antisséptico,problemas pulmonares,bronquite, asma, inflamações da garganta.

 

FUCUS: Indicado para casos de hipotireoidismo, obesidade e disfunções da tireóide com baixa taxa de iodo. 

 

GARRA DO DIABO: Indicada contra reumatismo, diabetes, arteriosclerose (melhora a flexibilidade das artérias) e doenças do fígado.

 

GENGIBRE: Estimulante gastrointestinal, é ainda um bom anti-inflamatório que apresenta resultados contra o reumatismo e artrites.

 

GINKGO BILOBA: Tem ação preventiva e curativa na oxidação das células e no envelhecimento. Estimulante da circulação, diminui a hiperagregação plaquetária, evitando tromboses. Indicado ainda contra micro varizes, artrite e cansaço nas pernas.

 

GUACO:Dissolve catarro dos brônquios, expele secreções típicas de resfriados e bronquite, amenizando inflamações de garganta.

GUARANÁ: Extraordinário estimulante, que dá energia física ao organismo.

 

GUINÉ: Indicada para dor de cabeça, enxaqueca, falta de memória e problemas nervosos.



Escrito por Ingrid às 12h11
[] [envie esta mensagem]


 
  Ervas medicinais

 

 

 

GRAVIOLA: Emagrecedor, diminui o colesterol e baixa a pressão.

 

HAMAMELIS: Tem ação adstringente e vasoconstritora, diminui as secreções e ativa a circulação.

 

HIBISCO: Tem efeito laxante sem cólicas, melhora a digestão, aumenta a diurese e acalma os nervos.

 

IPÊ ROXO: Indicado em casos de bronquite, asma e arteriosclerose.

 

JUÁ: A casca é utilizada como dentifrício, os frutos são calmantes dos nervos e da azia. A raiz é diurética, ajuda a emagrecer,melhora as funções do fígado e bexiga.

 

JURUBEBA: Estimulante das funções digestivas, do fígado e baço. Indicado em casos de insuficiência hepática e prisão de ventre.

 

LARANJEIRA: Ótimo contra gripes e refriados, pois é depurativo e sudorífico, tem vitaminas e sais minerais.

 

LOSNA: Indicado contra doenças nervosas e falta de apetite.

LUPULO: Indicado em casos de insônia. É ainda digestiva e antibiótica.

 

MACELA: Indicado para problemas digestivos, azia e para acalmar cólicas abdominais.

 

MALVA: Indicada para problemas respiratórios, favorece a cicatrização e processos gastrointestinais, com benefícios à pele.

 

MARACUJÁ: Indicada em dores de cabeça de origem nervosa, ansiedade, perturbações nervosas. Contra-indicado em pressão baixa.

 

MARAPUAMA: Indicada em casos de esgotamento físico e impotência sexual.

 

MULUNGU: Calmante poderoso, analgésico e muito usado em manipulação, contra pressão alta.

 

NOGUEIRA: O chá das folhas limpa e fortalece o sangue, as nozes são ótimo alimento para os nervos, cérebro e crescimento.

 

OLIVEIRA: dilata as veias, desinflama a boca e garganta.

 

PARIETÁRIA: Muito usada em males dos rins, inflamações da bexiga, dissolve cálculos e alivia dores.

 

PARIPAROBA: Polivalente, age contra resfriados e asma e também contra os males do figado e baço, aliviando azia, úlceras e hemorróidas.

 

PATA DE VACA: Indicado em diabetes e elefantíase, com muito sucesso.



Escrito por Ingrid às 12h10
[] [envie esta mensagem]


 
  Ervas medicinais

 

 

 

PAU TENENTE: Indicado em males do estômago e diabetes, baixa a taxa de açúcar no sangue, também age contra a malária e febre amarela.

 

PEDRA UME CAÁ: Empregada no tratamento do diabetes baixando a taxa de açúcar e colesterol.

 

PICÃO PRETO: Digestivo que também ajuda a remover pedras na vesícula e rins, dores de barriga.

 

PITANGUEIRA: Muito utilizada contra diarréia em crianças, bronquite, febre e ainda abaixa a pressão. É calmante infantil e bom para os nervos.

 

POEJO: Bom para gripes e resfriados mas seu limite de consumo é de duas xícaras ao dia.



Escrito por Ingrid às 12h09
[] [envie esta mensagem]


 
  ERVAS MEDICINAIS

PORANGABA OU ERVA DE BUGRE: Poderoso emagrecedor que diminue o colesterol.

QUEBRA PEDRA: Diurética, é ainda hipoglicemiante, antibactericida e anticancerígena, age principalmente no fígado.  Dissolve cálculos renais, promove a desobstrução da uretra e a eliminação do ácido úrico. 

 

ROMÃ/CASCAS: Adstringente, contra inflamações de garganta, amígdala e cólicas. Elimina vermes e lombrigas.

 

SABUGUEIRO: Poderoso sudorífero nos processos gripais, resfriados, tosse, sarampo e caxumba. Elimina o ácido úrico, cálculos renais e toxinas do sangue.

 

SALVIA: Erva hipoglicemiante, que não é tão amarga como outras e ainda tem ação antiséptica, adstrigente e estimulante.

 

SALSAPARRILHA: Depurativo do sangue, combate a gota, ácido úrico e reumatismo. Diminui a dificuldade em urinar, elimina pedras nos rins e bexiga.

 

SENE: Indicado em casos de prisão de ventre, tomar no máximo uma xícara por dia e no máximo dez dias seguidos.

 

SETE SANGRIAS: É indicado no tratamento da arteriosclerose, hipertensão e palpitações no coração.

 

SUCUPIRA: Semente depurativa, oleosa, contra manchas de pele, eczemas, feridas na pele. Antireumática e anti hemorrágica.

 

TANCHAGEM: Indicada  em casos de diarréias e hemorragias pós-parto.

 

UNHA DE GATO: Antireumático, ameniza dores nas costas e nas pernas. 

 

URTIGA: De ação vasoconstritora e depurativa, a urtiga é revitalizante, hipoglicemiante e tônico capilar. Melhora a circulação sanguínea.

 

VALERIANA: Poderoso calmante, tem ação antiespasmódica e anestésico.

 

ZEDOÁRIA: Poderoso depurativo do sangue, ativa a circulação provocando a dilatação dos vasos sanguíneos. Ótimo digestivo, normaliza as funções do fígado, estômago e duodeno. 

 

Consulte sempre um médico
As informações contidas aqui são baseadas em indicações contidas em livros dos seguintes autores: Alfons Balbach, Silvio Panizza e Irmão Cirilo (Plantas que curam)



Escrito por Ingrid às 12h07
[] [envie esta mensagem]


 
  Introdução sobre diabetes

Introdução

Diariamente, milhões de pessoas com diabetes andam na corda bamba, entre o excesso e a falta de açúcar no sangue. A falta de açúcar que ocorre em decorrência de complicações com o medicamento pode fazê-los sentir tontura, fadiga, dor de cabeça, excesso de suor, tremores no corpo e, nos casos mais graves, perda da consciência e coma. Já o excesso, que pode ocorrer após ingerir muito açúcar, especialmente se a pessoa for mais velha e estiver acima do peso, pode fazer com que ela sinta fraqueza, fadiga, sede excessiva, dificuldade para respirar e perda da consciência.

Se a diabetes não for controlada da maneira correta ou se ela nem mesmo for tratada, pode levar à cegueira, insuficiência renal, danos nos vasos sangüíneos, infecções, insuficiência cardíaca, danos nos nervos, pressão alta, derrame, amputação de membros e coma.

Os pacientes portadores de diabetes têm de andar sobre a corda bamba entre a falta e o excesso de açúcar no sangue.
2006 Publications International, Ltd.
Os pacientes portadores de diabetes
vivem na corda bamba: entre a falta e o excesso de açúcar no sangue.

E porque os sintomas iniciais (fadiga, excesso de fome e diurese freqüente) costumam ser leves, cerca de 50% das pessoas com diabetes nem percebem que têm a doença. Isso pode trazer conseqüências trágicas, já que o diagnóstico e tratamento desde os períodos iniciais da doença aumentam as chances de uma vida longa e produtiva.

Mas se você ainda tem dúvidas de que a diabetes é uma doença com a qual você pode conviver muito bem, pense nas realizações das seguintes pessoas portadoras desse mal: o músico de jazz Dizzy Gillespie, a cantora Ella Fitzgerald, a atriz Mary Tyler Moore e o jogador de baseball do Hall-of-Fame Jim "Catfish" Hunter. Mesmo antes do tratamento ser sofisticado como é hoje, o autor Ernest Hemingway e o inventor Thomas Edison, ambos portadores, conseguiram deixar suas marcas no mundo.

Se você for um dos sortudos cuja diabetes foi diagnosticada por um médico, provavelmente já tem uma idéia do que está dando errado no seu corpo. Basicamente, o distúrbio ocorre devido a um mau funcionamento da maneira como o seu corpo processa os carboidratos dos alimentos que você ingere.

Normalmente o processo acontece da seguinte maneira: os carboidratos da sua alimentação são transformados em um tipo de açúcar chamado de glicose. A glicose é o combustível favorito das células sangüíneas e é o único alimento que seu cérebro é capaz de usar. A glicose flutua pela corrente sangüínea até que o pâncreas, uma grande glândula localizada atrás do estômago, entra em ação. O pâncreas produz a insulina, um hormônio que manda as células sangüíneas absorverem a glicose. Quando está dentro da célula, a glicose é usada como combustível para produzir calor ou energia, ou é armazenada como gordura.

Em uma pessoa com diabetes, no entanto, o pâncreas produz pouca ou nenhuma insulina, ou as células ficam resistentes à ação desse hormônio. O resultado disso é que a glicose não consegue entrar nas células, acumula no sangue e é liberada na urina. Resumindo, o açúcar sangüíneo aumenta enquanto as células passam fome.

De 5 a 10% das pessoas com diabetes possuem o tipo 1, ou diabetes dependente de insulina, que costuma se desenvolver na infância ou no início da vida adulta. As pessoas com esse tipo de diabetes requerem injeções diárias de insulina para manter seus níveis de glicose sob controle.

Mas a grande maioria das pessoas com diabetes, por sua vez, possuem o tipo 2, que também é chamada de diabetes adquirida na vida adulta, apesar de um número cada vez maior de crianças estar desenvolvendo este tipo hoje em dia. As mudanças de estilo de vida podem desempenhar um papel vital no controle do tipo 2 e normalmente são o método inicial e favorito para regular os níveis de açúcar no sangue, embora medicamentos orais e até mesmo a insulina possam vir a fazer parte do tratamento.

Os pacientes com diabetes precisam enfrentar dificuldades relacionadas a sua saúde todos os dias. Neste artigo, vamos dar uma olhada nos métodos de tratamento para a diabetes, escolhas corretas de alimentação para contrabalancear os sintomas e sinais que indicam que você pode ter o problema.

Estas informações são apenas para fins ilustrativos. ELAS NÃO DEVEM SER CONSIDERADAS COMO CONSELHOS MÉDICOS. Nem os Editores do Consumer Guide (R), Publications International, Ltd., o autor ou a editora assumem responsabilidade por quaisquer conseqüências de qualquer tratamento, procedimento, exercícios, alteração de dieta, ação ou aplicação de medicamentos utilizados decorrentes da leitura ou instruções contidas neste artigo. A publicação destas informações não constitui a prática de medicina e estas informações não substituem o conselho de seu médico ou outro profissional da área de saúde. Antes de se submeter a qualquer tratamento, o leitor deve procurar o aconselhamento de seu médico ou de outro profissional da área de saúde.


Escrito por Ingrid às 11h41
[] [envie esta mensagem]


 
  Como conviver com a diabetes

Como conviver com a diabetes

 

Primeiros sinais de alerta
O diagnóstico e tratamento nos estágios iniciais da doença são extremamente importantes para ajudar os portadores de diabetes a terem vidas mais longas e saudáveis. Se perceber os primeiros sinais de alerta listados abaixo, procure seu médico.

Alguns dos primeiros sinais da diabetes tipo 1 incluem:
  • vontade de urinar freqüente acompanhada de sede incomum;
  • excesso de fome;
  • rápida perda de peso com cansaço e fraqueza;
  • irritabilidade, náusea e vômitos.
Já os sinais iniciais de alerta da diabetes tipo 2 incluem:
  • vontade de urinar freqüente acompanhada de sede incomum;
  • visão embaçada ou qualquer alteração na visão;
  • formigamento ou dormência nas pernas, pés ou dedos das mãos;
  • infecções de pele freqüentes ou pele com sensação de coceira;
  • demora na cicatrização de cortes e ferimentos;
  • sonolência;
  • nas mulheres, vaginite;
  • disfunção erétil nos homens;

Estas informações são apenas para fins ilustrativos. ELAS NÃO DEVEM SER CONSIDERADAS COMO CONSELHOS MÉDICOS. Nem os Editores do Consumer Guide (R), Publications International, Ltd., o autor ou a editora assumem responsabilidade por quaisquer conseqüências de qualquer tratamento, procedimento, exercícios, alteração de dieta, ação ou aplicação de medicamentos utilizados decorrentes da leitura ou instruções contidas neste artigo. A publicação destas informações não constitui a prática de medicina e estas informações não substituem o conselho de seu médico ou outro profissional da área de saúde. Antes de se submeter a qualquer tratamento, o leitor deve procurar o aconselhamento de seu médico ou de outro profissional da área de saúde.


Escrito por Ingrid às 11h37
[] [envie esta mensagem]


 
  Dicas de alimentação para diabéticos

Dicas de alimentação para diabéticos

Como a diabetes é uma doença que afeta a maneira que seu corpo processa o açúcar, prestar atenção ao que se come é extremamente importante. Aqui vão algumas dicas para melhorar a sua alimentação:
            Mudando os hábitos alimentares para perder peso
         
        Também temos algumas dicas para ajudá-lo a perder peso: descubra o que aciona a sua vontade de comer. Se a mera visão de uma vitrine de padaria já lhe desperta o desejo por bolos, comece a andar do outro lado da rua. Esteja ciente de armadilhas como essa e aprenda a evitá-las ou controlá-las.
        
Não deixe grandes quantidades de comida à mão. Para algumas pessoas acima do peso, o fato de que a comida está ao alcance significa que deve ser usada.  
        
Prepare suas refeições em vez de comprá-las prontas. Alimentos vendidos prontos provavelmente possuem mais calorias, gordura e sódio, devido aos métodos de preparo e porque os tamanhos das porções são maiores.
       

Prepare-se para uma dieta especial - quer você tenha diabetes tipo 1 ou tipo 2, você se beneficiará bastante se seguir uma alimentação saudável, que irá ajudar a melhorar seus níveis de glicose, pressão e colesterol no sangue, além de ajudar a manter o seu peso sob controle. Na verdade, mesmo que você tome remédios para a diabetes, controlar a sua alimentação é essencial para tomar as rédeas da doença e evitar as complicações. Lembre-se de obter auxílio adicional para o seu caso específico com o seu médico, com um profissional especializado na educação sobre a diabetes e/ou com um nutricionista.

Abandone o excesso de bagagem - estima-se que 90% das pessoas com diabetes tipo 2 estejam acima do peso quando são diagnosticadas com o problema. E mais, problemas de excesso de peso podem acelerar o processo da doença e precipitar o desenvolvimento de complicações, especialmente doenças cardiovasculares e derrames.

Da mesma maneira, perder o excesso de peso pode ser a medida de auto-ajuda mais importante que você pode tomar caso tenha diabetes tipo 2. Primeiro, ajuda o seu corpo a melhorar o uso da insulina disponível para diminuir os níveis elevados de glicose sangüínea, o que pode ajudar a retardar, reduzir ou eliminar a necessidade de medicamentos para a diabetes. Segundo, diminui o índice elevado de gordura (colesterol e triglicérides) e a alta pressão arterial, que são fatores de risco para doenças cardíacas (e derrames também).

Mesmo uma perda de peso modesta já produz efeitos em alguém com diabetes tipo 2: os níveis de insulina caem, o fígado começa a liberar menos glicose no sangue e os tecidos musculares começam a responder à insulina e ficam mais eficientes para remover a glicose do sangue. Perder peso pode ajudar até mesmo a prevenir a diabetes em pessoas com risco elevado de contrair a doença.

Mas nada de tratamento de choque. Perdas de peso que ocorrem rápido demais dificilmente funcionam a longo prazo e são um perigo em potencial se o paciente aderir a elas sem o aconselhamento médico. Algumas vezes, o médico vai na verdade receitar uma alimentação com um número bem reduzido de calorias para iniciar a perda de peso, mas apenas por um período muito curto de tempo e com o acompanhamento dele. Geralmente é melhor perder peso gradativamente com uma dieta equilibrada e com poucas calorias e gorduras combinada com um aumento de atividades físicas. Esta abordagem não só vai ajudá-lo a perder o excesso de peso como vai fornecer as ferramentas necessárias para a manutenção dessa perda a longo prazo.


Conheça seus carboidratos - a receita tradicional para pessoas com diabetes era o seguinte: evite carboidratos simples ou açúcares simples (como açúcar de mesa) porque eles aumentam o nível de açúcar no sangue rapidamente, e prefira os carboidratos complexos (como o amido e fibras encontrados em grãos, batatas, feijões e ervilhas), pois eles aumentam o açúcar sangüíneo de maneira mais lenta. Mas os pesquisadores descobriram que as coisas não são tão fáceis assim. Os açúcares simples e os carboidratos complexos conhecidos como amidos aumentam os níveis de glicose sangüínea na mesma velocidade (apesar das fibras serem classificadas como carboidratos complexos, elas não são digeridas pelo corpo e por isso não aumentam o nível de glicose).


O que realmente importa é como a comida é preparada e o acompanhamento desses carboidratos. A gordura, por exemplo, deixa a digestão de carboidratos mais lenta e diminui a velocidade com que a glicose é liberada no sangue. Esse novo conceito abriu espaço para novas regras, que nem chegam a ser regras no sentido mais correto da palavra.

Os carboidratos complexos que ainda não foram refinados ou processados continuam a ser as melhores opções devido aos nutrientes valiosos que fornecem (o refino e processamento costumam tirar os nutrientes e as fibras), mas evidências sugerem que a sacarose (o açúcar de mesa) pode não ser totalmente proibido para pessoas com diabetes tipo 2. Desde que você contabilize os carboidratos e calorias no açúcar e não exagere, um agradinho doce de vez em quando pode se adaptar ao plano de alimentação saudável para a diabetes.

Acostume-se com as fibras - uma das razões pelas quais os carboidratos complexos não refinados, como pães e grãos integrais, são tão benéficos é que eles são ricos em fibras. As fibras na verdade diminuem os picos de glicose sangüínea após uma refeição.

Coma aos poucos - muitos especialistas acreditam que os portadores da diabetes tipo 2 conseguem atingir níveis de açúcar normais evitando uma sobrecarga de alimentos de uma só vez. Tente comer três refeições menores e dois lanches durante o dia, mas sem aumentar a ingestão total de calorias.

Há três planos principais de alimentação recomendados para ajudar pessoas com diabetes:

Sistema de trocas - ao usar este sistema, as pessoas contam com a ajuda de um nutricionista  para criar uma dieta baseada em um série de trocas. Cada alimento é atribuído a uma determinada categoria (amido, frutas, leite, etc.) e você pode fazer um certo número de trocas dentro das categorias em cada refeição. Um nutricionista irá ajudá-lo a determinar o número de trocas que devem ser feitas a cada dia.

Contagem de carboidratos - caso você use o sistema de contagem de carboidratos, poderá ingerir uma quantidade específica de carboidratos por dia e por refeição. Os seguidores dessa dieta têm a assistência de um nutricionista para determinar quantos gramas de carboidrato devem ser ingeridos em cada refeição e lanche para manter o nível de glicose próximo ao nível normal. O número de gramas de carboidratos permitido por dia e por refeição depende do seu peso, níveis de atividade física, outros problemas de saúde, remédios e idade. Muitas pessoas acham a contagem de carboidratos mais fácil do que o sistema de trocas, especialmente agora que as informações sobre os carboidratos podem ser encontradas tão facilmente. Sempre que possível, escolha carboidratos de alta qualidade como os cereais ricos em fibras, pães integrais, feijões, frutas e vegetais frescos.

A pirâmide alimentar para os diabéticos - esse plano recomenda a ingestão diária de dois a três copos de leite ou iogurte desnatados ou semi-desnatados, de 110 a 170 gramas de carne magra, peixe, nozes ou substitutos para a carne, de três a cinco porções de vegetais (uma porção equivale a uma xícara de vegetais crus ou 1/2 xícara de vegetais cozidos), de duas a quatro porções de frutas (uma porção equivale a uma fruta fresca, 1/2 fruta em lata, uma xícara de melão ou bagas picadas, ou duas colheres de sopa de frutas secas) e 6 ou mais porções de grãos, feijões e vegetais com amido (uma porção equivale a uma fatia de pão, uma rosca de 30 gramas, 3/4 de uma xícara de cereais secos, 1/2 xícara de cereais cozidos, uma tortilla de 15 centímetros, 1/3 de uma xícara de arroz ou massa e 1/2 xícara de batata, batata doce, ervilhas, milho ou feijões cozidos). A pirâmide também permite pequenas quantidades de gorduras, doces e álcool.

Pessoas com diabetes costumam sentir dores nos pés e pernas. Continue lendo para descobrir como aliviar esse desconforto.

Estas informações são apenas para fins ilustrativos. ELAS NÃO DEVEM SER CONSIDERADAS COMO CONSELHOS MÉDICOS. Nem os Editores do Consumer Guide (R), Publications International, Ltd., o autor ou a editora assumem responsabilidade por quaisquer conseqüências de qualquer tratamento, procedimento, exercícios, alteração de dieta, ação ou aplicação de medicamentos utilizados decorrentes da leitura ou instruções contidas neste artigo. A publicação destas informações não constitui a prática de medicina e estas informações não substituem o conselho de seu médico ou outro profissional da área de saúde. Antes de se submeter a qualquer tratamento, o leitor deve procurar o aconselhamento de seu médico ou de outro profissional da área de saúde.



Escrito por Ingrid às 11h34
[] [envie esta mensagem]


 
  Dicas para a diabetes

Dicas para a diabetes

Aqui vão alguns métodos que ajudam os portadores a lidar com a diabetes:

Leve na esportiva -
 
tendo ou não tendo diabetes, exercícios fazem bem para o seu corpo. Eles melhoram o desempenho do coração e de outros músculos, fortalecem os ossos, reduzem a pressão arterial, fortalecem o sistema respiratório, ajudam a aumentar o HDL (colesterol "bom"), reduzem o LDL (colesterol "ruim"), promovem uma sensação de bem-estar, diminuem a tensão, ajudam a controlar o peso, melhoram a capacidade de trabalho e podem lhe dar uma sensação de controle. No entanto, se você tem diabetes, os exercícios fornecem ainda mais benefícios devido ao fato de que podem melhorar a sua habilidade de usar a glicose sangüínea e a insulina.


Cuidado com a boca - pessoas com diabetes devem ter muito cuidado com a saúde oral. Os altos níveis de açúcar no sangue fazem com que suas bocas sejam mais receptivas a bactérias orais e sua habilidade diminuída de lutar contra infecções significa que elas devem ser particularmente cuidadosas para prevenir cáries e doenças periodontais. Mantenha um suprimento de escovas de dente à mão para não ter que usar escovas velhas e gastas. Escove e passe o fio dental após cada refeição e antes de ir para a cama. Vá ao dentista regularmente (pelo menos a cada seis meses) para fazer check-ups e limpeza.

Os altos níveis de açúcar no sangue fazem com que suas bocas sejam mais receptivas a bactérias orais.
2006 Publications International, Ltd.
Os altos níveis de açúcar no sangue fazem
 com que o diabético seja mais receptivo a bactérias orais

Verifique suas próteses dentárias - próteses com problemas de encaixe ou pontes permanentes podem causar ferimentos na sua boca que acabam não cicatrizando. Se perceber a presença desses ferimentos ou achar que suas próteses estão se movendo ou escorregando, vá ao dentista o mais rápido possível para corrigir o problema.

Assuma a responsabilidade - quanto mais você sabe sobre a doença, mais você pode controlá-la. Eduque-se através de livros, revistas e da internet. Caso precise de ajuda para entender, peça ao médico para lhe indicar um nutricionista ou um profissional especializado na educação sobre a diabetes.

Faça uma coisa boa para si mesmo - embora seja importante aprender o máximo possível sobre a sua diabetes e se manter fiel ao tratamento, não fique tão preocupado a ponto de esquecer o resto da sua vida. Faça uma lista de todas as coisas que gostaria de fazer se tivesse tempo, e então dê um jeito de arranjar o tempo para fazer pelo menos algumas delas.

Faça um bem para outra pessoa - fica mais difícil se afundar nos próprios problemas quando se está ajudando outra pessoa. Realizar trabalhos voluntários em uma casa de repouso, hospital, escola ou igreja pode ajudar outras pessoas e fazer você se sentir melhor.

Talvez o mais importante que você pode fazer é controlar o que come. A próxima seção vai apresentar algumas escolhas saudáveis de alimentação para quem tem diabetes.

Estas informações são apenas para fins ilustrativos. ELAS NÃO DEVEM SER CONSIDERADAS COMO CONSELHOS MÉDICOS. Nem os Editores do Consumer Guide (R), Publications International, Ltd., o autor ou a editora assumem responsabilidade por quaisquer conseqüências de qualquer tratamento, procedimento, exercícios, alteração de dieta, ação ou aplicação de medicamentos utilizados decorrentes da leitura ou instruções contidas neste artigo. A publicação destas informações não constitui a prática de medicina e estas informações não substituem o conselho de seu médico ou outro profissional da área de saúde. Antes de se submeter a qualquer tratamento, o leitor deve procurar o aconselhamento de seu médico ou de outro profissional da área de saúde.



Escrito por Ingrid às 11h33
[] [envie esta mensagem]


 
  Dicas para os pés de diabéticos

Dicas para os pés

Uma reclamação comum que muitas pessoas têm é: "Meus pés estão acabando comigo!". Para alguém com diabetes, essa frase não poderia estar mais correta. Perda do funcionamento dos nervos, especialmente nas solas dos pés, pode reduzir a sensibilidade e mascarar uma dor ou ferimento nos pés que, se não for tratada, pode se transformar em uma ulceração ou gangrenar.

Danos causados aos nervos, condição chamada de neuropatia, são comuns em pessoas com diabetes. Eles ocorrem com mais freqüência nos pés e pernas, além de seus sinais incluírem queimação, dor e dormência recorrentes. Além de ser dolorosa, a neuropatia pode ser prejudicial pela perda de sensibilidade nos pés, pois mesmo um pequeno ferimento pode se prolongar sem ser percebido. Em casos extremos, isso pode levar a uma infecção mais séria, gangrena ou mesmo à amputação do membro. Por causa disso, pessoas com diabetes devem cuidar de seus pés meticulosamente.
          Danos causados aos nervos, condição chamada de neuropatia, são um problema comum em pessoas com diabetes (especialmente nos pés e pernas.)
          2006 Publications International, Ltd.
          Danos causados aos nervos, condição chamada de neuropatia,
 são um problema comum em pessoas com diabetes,especialmente nos pés e pernas.
       

A prática de exercícios moderados, como caminhar, andar de bicicleta ou nadar, são os mais recomendados para pessoas com diabetes. Como os diabéticos devem tomar cuidados extras ao se exercitarem, você vai precisar trabalhar com um profissional da saúde que crie um programa de exercícios adequado para você. Por exemplo, já que os exercícios diminuem a glicose sangüínea, você vai ter de aprender o equilíbrio correto entre alimentos, exercícios e medicamentos para impedir que seus níveis de glicose caiam muito.

Seu médico pode recomendar que você evite atividades intensas e de alto impacto, como a corrida, devido à possibilidade de machucar os pés. Além disso, exercícios intensos poderiam colocar em risco os pequenos vasos sangüíneos dos olhos que já foram enfraquecidos pela diabetes (toda aquela glicose no sangue pode danificar os vasos e nervos mais frágeis), podendo levar à ruptura, problemas de visão e até cegueira. Mas, de forma geral, os benefícios dos exercícios ganham de longe dos riscos e, se você elaborar um plano de exercícios junto ao seu médico, não vai ter maiores problemas. Lembre-se que, se tiver mais de 40 anos de idade, vai precisar passar por um check-up geral, incluindo avaliações cardiovasculares e um teste para exercícios antes de "mandar ver" no seu programa de exercícios.  

Após a liberação do seu médico, defina objetivos realistas para evitar níveis de glicose altos ou baixos demais. Comece se exercitando cinco minutos três vezes por semana, e vá aumentando isso aos poucos até chegar a exercícios de 30 minutos quase todos os dias da semana.

É importante cuidar muito bem dos seus pés. Aqui estão algumas dicas:

Dê uma olhada neles - examine os seus pés por completo todas as noites para garantir que não está com uma inflamação, bolha, corte, arranhão ou qualquer outro probleminha que pode se tornar um problemão. Se sua visão não anda boa ou se você não consegue alcançar os pés, peça para alguém fazer a verificação para você.

Lave, enxágüe e seque - um pé limpo é um pé saudável e com uma suscetibilidade muito menor a infecções, sem falar da sensação gostosa que os pés limpos proporcionam. Ah, e não esqueça de limpar e secar as áreas entre os dedos dos pés.

Evite tratar os calos sozinho - normalmente, quase não há perigo no uso de pedra-pomes para reduzir calosidades. Mas para alguém com diabetes, essa prática pode levar a uma pequena irritação que se transforma em infecção e, finalmente, em uma ulceração maior. Da mesma maneira, agentes cáusticos usados na remoção de calos podem causar queimaduras químicas sérias na sua pele. Nunca use-os. Caso tenha um calo, verruga ou outro problema no pé, consulte um podólogo ou médico especialista.

Cuide das pequenas coisas - sempre que sofrer um corte, inflamação, queimadura, arranhão ou outro ferimento pequeno aparecer no seu pé, cuide imediatamente lavando e cobrindo com uma proteção esterilizada. Se a inflamação não estiver melhorando ou se notar sinais de infecção, como vermelhidão, listras vermelhas, calor, inchaço, dor ou secreção de líquidos, consulte um médico especializado.

Escolha os calçados com cuidado - escolha sapatos que caiam bem em ambos os pés e não causem bolhas ou feridas neles.

Faça um check-up dos pés - peça para o médico examinar os seus pés durante os check-ups regulares. Tirar os sapatos e meias logo que chegar à sala de exames pode ser um bom lembrete para vocês dois.

A diabetes afeta milhões de pessoas em todo o mundo. No entanto, as orientações deste artigo podem ajudá-lo a controlar a doença e viver uma vida saudável e recompensadora.

Publications International, Ltd.

Estas informações são apenas para fins ilustrativos. ELAS NÃO DEVEM SER CONSIDERADAS COMO CONSELHOS MÉDICOS. Nem os Editores do Consumer Guide (R), Publications International, Ltd., o autor ou a editora assumem responsabilidade por quaisquer conseqüências de qualquer tratamento, procedimento, exercícios, alteração de dieta, ação ou aplicação de medicamentos utilizados decorrentes da leitura ou instruções contidas neste artigo. A publicação destas informações não constitui a prática de medicina e estas informações não substituem o conselho de seu médico ou outro profissional da área de saúde. Antes de se submeter a qualquer tratamento, o leitor deve procurar o aconselhamento de seu médico ou de outro profissional da área de saúde.



Escrito por Ingrid às 11h32
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, ALTO DA MOOCA, Mulher, de 20 a 25 anos, Portuguese
MSN -


HISTÓRICO
 08/07/2012 a 14/07/2012
 03/06/2012 a 09/06/2012
 09/10/2011 a 15/10/2011
 18/09/2011 a 24/09/2011
 03/07/2011 a 09/07/2011
 20/02/2011 a 26/02/2011
 25/07/2010 a 31/07/2010
 21/02/2010 a 27/02/2010
 22/11/2009 a 28/11/2009
 05/07/2009 a 11/07/2009
 22/03/2009 a 28/03/2009
 26/10/2008 a 01/11/2008
 19/10/2008 a 25/10/2008
 05/10/2008 a 11/10/2008
 28/09/2008 a 04/10/2008
 21/09/2008 a 27/09/2008
 14/09/2008 a 20/09/2008
 06/04/2008 a 12/04/2008
 30/03/2008 a 05/04/2008
 02/03/2008 a 08/03/2008
 03/06/2007 a 09/06/2007
 27/05/2007 a 02/06/2007
 20/05/2007 a 26/05/2007
 25/03/2007 a 31/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 20/08/2006 a 26/08/2006
 26/02/2006 a 04/03/2006
 19/02/2006 a 25/02/2006



OUTROS SITES
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis
 http://cantorapupicrystel.blogspot.com
 http://pupicrystelshow.blogspot.com/
 http://pupicrystelsucesso.blogspot.com/
 http://pupicrystel.brasilflog.com.br/
 http://www.flogao.com.br/pupicrystel
 http://www.flogvip.net/pupicrystel
 http://ingridcr.fotoblog.uol.com.br/
 http://pupicrystel.fotoflog.com.br/
 http://www.fotologbr.com.br/pupicrystel
 http://pupicrystel.gigafoto.com.br
 http://spaces.msn.com/pupicrystel
 http://pupicrystel.multiply.com
 http://pupicrystel.vipflog.com.br
 http://www.vibeflog.com/pupicrystel
 http://www.valeflog.com.br/pupicrystel
 http://www.pupicrystel.myblog.com.br
 http://www.pupicrystel.myflog.com.br
 http://www.freefotolog.net/pupicrystel
 http://www.nossoflog.com.br/pupicrystel
 http://www.megaflog.com.br/pupicrystel
 http://www.bloglines.com/blog/PUPICRYSTEL
 http://br.geocities.com/pupicrystel/log_pagina.html
 http://br.geocities.com/pupicrystel/pagina_pessoal.html
 http://flog.clickgratis.com.br/pupicrystel
 http://www.eflog.net/pupicrystel
 http://www.eflog.com.pt/pupicrystel
 http://pupicrystel.clickblog.com.br
 http://www.pupicrystel.clickblog.com.br
 http://www.gazzag.com/pupicrystel
 http://ingridcr.beltrano.com.br
 http://pupicrystel.uolk.com.br/
 http://br.groups.yahoo.com/group/pupicrystel
 ORKUT INGRID
 CLUBAO PUPI CRYSTEL
  http://www.care2.com/c2c/group/pupicrystel
 http://www.portugalnet.pt/pupicrystel
 http://pupicrystel.myphotoalbum.com
 Weblog publish Pupi Crystel


VOTAÇÃO
 Dê uma nota para meu blog!